MARIA: VERDADES OU MITOS? - https://adeusheresias.com.br

www.ADEUS HERESIAS.com.br
Site dedicado a pessoas sinceras estudiosas da Bíblia.
Ir para o conteúdo

MARIA: VERDADES OU MITOS?

01-  Maria, esposa de José era perfeita ou pecadora? MARIA era mortal e pecadora:  Luc. 2:22-24, Lev 12:2-4, Rom 5:12.
02-  Maria esposa de José permaneceu virgem após o nascimento de Cristo? Mat. 1:25. Trad. Jerusalém.
03-  José e Maria tiveram filhos “carnais”? Quantos? Eles têm nomes?
04-  Todos títulos dados a Maria estão na bíblia? Mãe de DEUS, Rainha, Nossa Senhora, Nossa Mãe, Santa, Padroeira, imaculada, etc.
05-  Por que já tinha outra Rainha do Céu antes da "assunção" de Maria? Jer. 7:18.
06-  Maria ao Morrer foi para o céu?
07-  Quem é a Mulher de Apocalipse 12? Por que ela deu a luz no CÉU?
08-  Por que no livro de Apocalipse não faz menção de Maria?
09-  Onde na bíblia diz que Maria é nossa MEDIANEIRA?
10-  Onde na bíblia diz para o cristão dirigir orações à ela?
11-  Por que Paulo nunca disse Maria?
12-  Por que depois de Atos 1:14, nunca mais, ninguém menciona Maria?
13-  Por que João que levou sua “Irmã” Maria para casa, nunca mais falou dela?
14-  Por que no livro de Apocalipse não faz menção de Maria?
15-  Que Milagres Maria em vida, fez para comprovar sua aprovação divina?               
16-  Que relato há na bíblia que Maria supervisionava a congregação Cristã?
17-  Qual das centenas de Imagens de pessoas diferentes realmente é da Maria?
18-  Por que centenas pessoas que viveram neste mundo “aparecem” pela Maria?
19-  Será realmente que Maria é MÃE de DEUS? Luc. 1:32.
20-  Maria foi concebida por sua mãe de modo imaculado, sem o pecado original?
21-  Dava-se honra especial a Maria na congregação cristã do primeiro século?
22-  Que exemplo deu o próprio Jesus ao referir-se a sua mãe? Luc. 2:3.
23-  Será que Maria não cumpriu seu papel sexual como esposa perante José?
24-  Está correta A New Catholic Encyclopedia (1967, Vol. IX, p. 337) admitir que as palavras gregas a·del·foí e a·del·faí, em Mateus 13:55, 56, “têm o significado de irmãos e irmãs consanguíneos no mundo de   língua grega do tempo do evangelista”?
25- Quando o Anjo anunciou a Maria o nascimento de seu filho, ele anunciou que DEUS ia nascer? Luc. 1:30,31,32, 2:11.
26-  Quando o Anjo anunciou a Maria o nascimento de seu filho, ele fez uma oração a ela, uma saudação ou veneração? Dan.10:11.
27-  Maria, era temente a que DEUS? Era adoradora de seu Filho? Luc. 1:46a55.
28- Não se encontra na bíblia que temos que ter fé em MARIA.
29- Os eleitos de Deus consideram Maria a sua Mãe. Gal. 4:26.

ASSUNÇÃO DE MARIA: DOGMA MITO?
“A IMACULADA Mãe de Deus, Maria, sempre Virgem, quando terminou seu curso de vida na terra, foi levada de corpo e alma para o céu.” Assim falou o Papa Pio XII em 1. de novembro de 1950, quando proclamou a assunção de Maria como sendo dogma infalível católico-romano.

Os cristãos baseiam suas crenças na Bíblia. É Palavra da verdade de Deus. (João 17:17) Os homens honestos, a despeito de suas afiliações religiosas, desejam saber a verdade. Preferem antes mudar sua crença para estar em harmonia com Deus, do que mostrar orgulho teimoso por se apegar ao erro para salvar as aparências. Nos dias de Cristo, a maioria dos judeus era por demais teimosamente orgulhosa para mudar do velho pacto da lei mediada por Moisés para o novo pacto posto em vigor por Jesus, o Messias.
Mas, uma minoria de judeus fizeram realmente a mudança e se tornaram os primeiros cristãos, um dos quais era o apóstolo Paulo, que escreveu: “Seja Deus achado verdadeiro, embora todo homem seja achado mentiroso.” (Rom. 3:4) Por isso, os homens honestos que procuram servir a Deus aceitarão Suas palavras como sendo verdadeiras, muito embora tornem todo homem, inclusive o papa, um mentiroso.

Ao pesarmos a validez do pronunciamento papal acima citado, considerá-lo-emos por partes. Primeiro, “a imaculada Mãe de Deus”. Dois erros aparecem aqui. “Imaculada concepção” significa para os católicos que Maria, desde o primeiro momento de sua concepção, era isenta de toda mácula do pecado original. Este não é o caso, pois “por intermédio de um so homem [Adão] entrou o pecado no mundo, e a morte por intermédio do pecado, e assim a morte se espalhou a todos os homens, porque todos tinham pecado”. A única exceção bíblica a isto é Jesus. (Sal. 14:1; 51:5; Rom. 3:9, 10; 5:12; Heb. 7:26) Nem é ela mãe de Deus. Deus não teve mãe nem princípio. Fez Adão e Eva, de quem Maria descendeu milhares de anos depois. Maria tornou-se a mãe humana do Filho de Deus, Jesus. — Sal. 90:2.

“Maria, sempre Virgem.” Isto não é verdade. A respeito de José e Maria acha-se escrito: “Não teve relações [sexuais] com ela até ela ter dado à luz um filho; e deu-lhe o nome de Jesus.” O significado, é claro, é que tiveram realmente relações sexuais depois do miraculoso nascimento virginal de Jesus. As Escrituras também testificam abundantemente que Maria teve filhos e filhas, irmãos e irmãs de Jesus, após o nascimento de Jesus. Sobre Jesus, seus conhecidos de sua cidade de criação perguntaram: “Não é este o filho do carpinteiro? Não se chama a sua mãe Maria e seus irmãos Tiago, e José, e Simão, e Judas? E suas irmãs, não estão todas elas aqui conosco?” — Mat. 1:25; 12:46-50; 13:53-56; João 7:3, 5, 10; Atos 1:14; Gál. 1:19.

“Quando terminou seu curso de vida na terra, foi levada de corpo e alma para o céu.” Este é o dogma da assunção propriamente dito. Não só não é apoiado pela Bíblia, mas é refutado por ela. Paulo argumenta no décimo quinto capítulo de 1 Coríntios que ninguém, nem Maria, nem mesmo o próprio Jesus, pode levar seu corpo físico, humano, com ele para o céu. Os corpos de carne e sangue não poderiam sobreviver nos céus, além da atmosfera da terra; o céu é a habitação de criaturas espirituais. Paulo declara com respeito à morte e à ressurreição: “Semeia-se corpo físico, é levantado corpo espiritual.” “Carne e sangue não podem herdar o reino de Deus.” — 1 Cor. 15:44, 50.

A Igreja Católica não pode apontar para nenhum texto bíblico para apoiar o dogma da assunção — apenas para tradições produzidas séculos depois de sua morte. Na realidade, a doutrina constitui apenas lenda de origem pagã. Concluímos este breve artigo com a seguinte citação de The Two Babylons de Hislop, páginas 125, 126, que mostra uma dessas crenças pagãs lendárias.
“É impossível que os sacerdotes de Roma encontrem um só vestígio de sanção de tal doutrina nas Escrituras.

Mas, no sistema babilônico, a fábula já estava pronta, para ser entregue nas suas mãos. Ali era ensinado que Baco desceu ao inferno, libertou sua mãe dos poderes infernais, e levou-a junto consigo em triunfo para o céu. Esta fábula se espalhou para onde quer que o sistema babilônico se espalhou; e, em conformidade com isso, até os dias atuais, os chineses celebram, como têm feito desde tempos imemoriais, uma festa em honra a certa Mãe, que foi liberta pelo filho do poder da morte e do túmulo. A festa da Assunção na Igreja de Roma é realizada no dia 15 de agosto. A festa chinesa . . . é igualmente celebrada no mês de agosto.”

MARIA FOI COROADA NO CÉU?
"Viu-se então um grande sinal no céu: uma mulher estava vestida com o sol; a lua estava debaixo dos seus pés, e na cabeça dela havia uma coroa de 12 estrelas".

Alguns imaginam que esta "mulher" vista no céu é a Maria. Mas será que dá para provar isto biblicamente? Observe os seguintes pontos:
01- Esta "mulher" estava grávida lá no céu? Quem a engavidou?  Apoc. 12:2.
02- O parto foi feito lá no céu. Apoc.12:2.
03- O diabo ficou aguardando o parto da mulher lá no céu para devorar o "filho" recém nascido. Apoc.12:4.
04- Este filho não é Jesus, pois Jesus retornou ao ceu em 33 EC ressuscitado e vivo.

QUEM ERA A MULHER COROADA?
Jeová tornou Jerusalém como a mulher que ficara grávida de seu marido e que dera à luz muitos filhos. — Is 54:1-8.

O apóstolo Paulo cita esta profecia de Isaías, capítulo 54, e a aplica à “Jerusalém de cima [que] é livre, e ela é a nossa mãe”. (Gál 4:26, 27)
Isto, evidentemente, fornece a chave para se entender a visão registrada em Revelação (Apocalipse) 12:1-5, na qual uma “mulher” celestial, grávida, dá à luz “um filho, um varão, que há de pastorear todas as nações com vara de ferro”.

O pastoreio das nações com vara de ferro está diretamente relacionado com o messiânico Reino de Deus, e, por isso, a visão deve relacionar-se com a produção deste Reino, de modo que, depois da derrota do ataque de Satanás contra o “filho” recém-nascido, sai o resultante clamor: “Agora se realizou a salvação, e o poder, e o reino de nosso Deus, e a autoridade do seu Cristo.” (Apoc. 12:10)

A angústia da “mulher” celestial, grávida, antes do nascimento, faz lembrar a expressão de Paulo em Gálatas 4:19, sendo que as “dores de parto” ali aparentemente representam vivo interesse e fervoroso desejo de ver realizado o pleno desenvolvimento de assuntos (no caso de Paulo, o pleno desenvolvimento dos crentes gálatas como cristãos).

RESUMO
A MULHER CELESTIAL: JERUSALÉM DE CIMA
GRAVIDEZ CELESTIAL: GEROU O REINO DE DEUS NASCIDO EM 1914.
O FILHO VARÃO: O REINO DE DEUS.


MARIA SÓ CONCEBEU JESUS E CONTINUOU VIRGEM?
01- Por que  Jesus o filho único ao estar morrendo, entregou sua mãe aos cuidados do discípulo João?  João 19:27
A Lei diz que todos filhos deveriam honrar Pai e Mãe. Se Jesus tivesse irmãos, não seriam condenados por não honrarem a viúva Maria?
Não, primeiro que na morte de Jesus nenhum de seus irmãos não aceitavam que Jesus era o Messias. João 7:5,6. Segundo que Jesus preferiu que sua mãe fosse cuidada por um irmão espiritual.

02- Os "irmãos e irmãs" de Jesus eram "primos".
Impossível, então, José teve que criar os "sobrinhos" em sua casa?  Os filhos de José moravam em Nazaré em sua casa. Mat. 13:54-56. Os primos de Jesus não foram criados em Cafarnaum?

03- Jesus pregava em Cafarnaum se referiu aos seus primos que lá residiam de "seus irmãos"? Marcos2:1;  3:31-35.
O fato é que Jesus Maria e seus irmãos estavam lá em Cafarnaum na ocasião. Tanto é verdade que No relato paralelo informa que eles retornaram para a sua casa em Nazaré. Mat. 13:53-57

04- Dois dois irmãos carnais de Jesus se tornaram apóstolos? Gal. 1:19
Não, O entendimento correto da aplicação mais ampla do termo “apóstolo” pode ajudar a eliminar qualquer aparente discrepância entre Atos 9:26, 27 e Gálatas 1:17-19, quando aplicados à mesma ocasião.
O primeiro relato declara que Paulo, ao chegar a Jerusalém, foi conduzido “aos apóstolos” por Barnabé. No relato de Gálatas, porém, Paulo declara que visitou Pedro, e acrescenta: “Mas, não vi nenhum outro dos apóstolos, a não ser Tiago, o irmão do Senhor.” Tiago (não o apóstolo Tiago original, filho de Zebedeu, nem Tiago, filho de Alfeu, mas o meio-irmão de Jesus) era evidentemente tido como “apóstolo” no sentido mais amplo, a saber, como “enviado” da congregação de Jerusalém. Isto permitiria que o relato de Atos usasse o título no plural ao dizer que Paulo foi conduzido “aos apóstolos” (i.e., Pedro e Tiago). — Compare isso com 1Co 15:5-7; Gál 2:9.

05- Existe um texto que a virgindade de Maria seria Perpétua?
Ainda não encontramos.  A virgindade perpétua não significa santidade>

06- Perder a virgindade seria perder a santidade de uma mulher?
Obviamente que não, pois é ordem Divina para se ter relações sexuais apropriadas e procriar.  Gên. 1:27

07- Por que Maria deveria ser uma virgem e não ter relações sexuais com seu marido até seu primogênito nascer? Mat. 1:25.
Isto seria prova que o seu primogênito era concepção Divina. A VIRGINDADE de MARIA era importante para provar que JESUS não seria Filho carnal de José. Após o parto a virgindade de Maria não teria significado nenhum.

08- Seria a saudação angélica à Maria um precedente para desobedecermos Jesus na ordem de dirigir nossas orações apenas ao "Pai nosso" ? Lucas 1:28-38; Mat. 6:6-10.
Se toda saudação angélica aos servos de Deus os "beatificassem", então, teríamos que orar a muitos santos e santas ainda em vida. Daniel 9:22,23.

PESQUISA ADICIONAL





Voltar para o conteúdo