INFERNO DE FOGO FAZ PARTE DA JUSTIÇA DIVINA? - https://adeusheresias.com.br

www.ADEUS HERESIAS.com.br
Site dedicado a pessoas sinceras estudiosas da Bíblia.
Ir para o conteúdo

INFERNO DE FOGO FAZ PARTE DA JUSTIÇA DIVINA?

Já viu alguém ser torturado? Esperamos que não. A tortura deliberada é horrível e repugnante. Mas o que dizer duma tortura infligida por Deus? Consegue imaginar algo assim? Pois é exatamente isso o que dá a entender o ensino do inferno de fogo, doutrina oficial de muitas religiões.

Só por um momento, imagine a seguinte cena horrível: alguém está sendo assado numa chapa de ferro quente. Na sua agonia, ele grita por misericórdia, mas ninguém escuta. A tortura continua, hora após hora, dia após dia — sem interrupção!

Não importa que crime o sofredor tenha cometido, não condoeria seu coração por ele? Que dizer daquele que mandou torturá-lo? Seria uma pessoa amorosa? De forma alguma!
O amor é misericordioso e compassivo. Um pai amoroso pode punir os filhos, mas nunca os torturaria!

No entanto, muitas religiões ensinam que Deus tortura os pecadores num perpétuo inferno de fogo. Afirma-se que essa é a justiça divina.
Se for verdade, quem é que criou esse terrível lugar de tormento eterno? E quem é responsável pelas dolorosas agonias infligidas ali?
A resposta pareceria óbvia. Se tal lugar realmente existisse, então Deus teria de ter sido o criador dele, e ele seria responsável pelo que acontece ali.
Consegue você aceitar isso? A Bíblia diz: “Deus é amor.” (1 João 4:8) Será que um Deus de amor infligiria tortura que até mesmo os humanos com certo grau de decência acham revoltante? É evidente que não!

Um ensino desarrazoado
Ainda assim, muitos creem que os iníquos irão para um inferno de fogo e serão atormentados para sempre. Será que esse ensino é lógico?
A vida humana tem a duração limitada a 70 ou 80 anos. Mesmo que alguém praticasse extrema iniquidade durante toda a sua vida, seria o tormento eterno uma punição justa? Não. Seria gravemente injusto atormentar alguém para sempre pelo número limitado de pecados que pode cometer durante a vida.

Quem sabe a verdade a respeito do que acontece depois de morrermos? Somente Deus pode revelar essa informação, e ele fez isso na sua Palavra escrita, a Bíblia, acima mencionada.
O seguinte é o que a Bíblia diz: “Como morre [o animal], assim morre [o homem]; e todos eles têm apenas um só espírito . . . Todos vão para um só lugar. Todos eles vieram a ser do pó e todos eles retornam ao pó.” (Eclesiastes 3:19, 20)
Não há ali nenhuma menção dum inferno de fogo. Os humanos voltam ao pó — à inexistência — quando morrem.

Para alguém ser atormentado, ele precisa estar cônscio. Estão os mortos cônscios? Não. “Os viventes estão cônscios de que morrerão; os mortos, porém, não estão cônscios de absolutamente nada, nem têm mais salário, porque a recordação deles foi esquecida.” (Eclesiastes 9:5)
É impossível que os mortos, que “não estão cônscios de absolutamente nada”, sintam as agonias causadas por um inferno de fogo.

Uma doutrina prejudicial
Alguns sustentam que o ensino do inferno de fogo é útil, não importa se é verdade ou não. Por quê? Dizem que serve para dissuadir as pessoas de cometer transgressões. É isso verdade? Pois bem, é o índice de crimes mais baixo nas regiões em que as pessoas creem no inferno de fogo do que em outros lugares? De jeito nenhum!

Na realidade, a doutrina do inferno de fogo é muito prejudicial. Será que aquele que crê que Deus atormenta pessoas encara a tortura como algo abominável? Por que devia encarar assim? Aqueles que creem num deus cruel muitas vezes tornam-se tão cruéis como seu deus.

Não importa de que forma uma pessoa razoável encare esse assunto, ela não pode aceitar a existência dum inferno de tormento. É contrário à lógica. É algo repugnante para a natureza humana. O que é mais importante, a Palavra de Deus não diz que tal lugar existe. Quando alguém morre, “ele volta ao seu solo; neste dia perecem deveras os seus pensamentos”. — Salmo 146:4.

Como é punido o pecado?
Significa isso que não somos punidos pelos nossos pecados? Não, esse não é o caso. Nosso santo Deus pune pecadores, mas não os tortura. E quando os pecadores se arrependem, ele os perdoa. Qual é a punição do pecado? A Bíblia dá uma resposta franca: “O salário pago pelo pecado é a morte.” (Romanos 6:23)
A vida é uma dádiva de Deus. Quando pecamos, não merecemos mais essa dádiva e por isso morremos.

Talvez pergunte: ‘É justo isso? Ora, todos morrem!’ Isso é verdade, porque todos nós somos pecadores. Na realidade, ninguém merece ter vida. “Por intermédio de um só homem entrou o pecado no mundo, e a morte por intermédio do pecado, e assim a morte se espalhou a todos os homens, porque todos tinham pecado.” — Romanos 5:12.

Você talvez pense então: ‘Se todos somos pecadores e assim todos morremos, por que deveríamos tentar ser virtuosos? Parece que o homem iníquo recebe exatamente o mesmo tratamento daquele que procura servir a Deus.’ Mas esse não é o caso. Embora todos nós sejamos pecadores, Deus perdoa aqueles que se arrependem sinceramente e procuram mudar de atuação. Ele recompensa nossos esforços de ‘reformar a mente’ e de fazer o que é bom. (Romanos 12:2)
Essas verdades são a base duma esperança maravilhosa.

Os bons têm uma recompensa
Quando morremos, deixamos de existir. Mas isso não significa que tudo acabou. O homem fiel Jó sabia que iria para a cova (Seol) ao morrer. Mas veja a sua oração a Deus: “Quem dera que me escondesses no Seol, que me mantivesses secreto até que a tua ira recuasse, que me fixasses um limite de tempo e te lembrasses de mim! Morrendo o varão vigoroso, pode ele viver novamente? . . . Tu chamarás e eu mesmo te responderei.” — Jó 14:13-15.

Jó acreditava que, ao ser fiel até a morte, seria lembrado por Deus e ressuscitado. Essa era a crença de todos os servos de Deus na antiguidade.
O próprio Jesus confirmou essa esperança ao dizer: “Vem a hora em que todos os que estão nos túmulos memoriais ouvirão a sua voz e sairão, os que fizeram boas coisas, para uma ressurreição de vida, os que praticaram coisas ruins, para uma ressurreição de julgamento.” — João 5:28, 29.

Quando começará a ressurreição? Segundo a Bíblia, muito em breve. A profecia bíblica indica que, em 1914, este mundo entrou nos seus “últimos dias”. (2 Timóteo 3:1)
No que muitos chamam de ‘fim do mundo’, Deus em breve eliminará a iniquidade e estabelecerá um novo mundo sob um governo celestial. — Mateus, capítulo 24; Marcos, capítulo 13; Lucas, capítulo 21;
Apocalipse 16:14.
Isso resultará em haver então um paraíso cobrindo a Terra inteira, habitado por aqueles que sinceramente procuraram servir a Deus.
Os iníquos não vão queimar num inferno de fogo, mas não terão lugar no vindouro Paraíso. Lemos no Salmo 37:10, 11: “O iníquo não mais existirá; e estarás certamente atento ao seu lugar, e ele não existirá. Mas os próprios mansos possuirão a terra e deveras se deleitarão na abundância de paz.”

É tudo isso apenas um sonho? Não, porque é a promessa de Deus. Lemos na Bíblia: “Ouvi uma voz alta do trono dizer: ‘Eis que a tenda de Deus está com a humanidade, e ele residirá com eles e eles serão os seus povos. E o próprio Deus estará com eles. E enxugará dos seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem clamor, nem dor. As coisas anteriores já passaram.’” — Apocalipse 21:3, 4.

Acredita nessas palavras? Devia acreditar nelas. A palavra de Deus sempre se cumpre. (Isaías 55:11)
Exortamos você a aprender mais sobre os propósitos de Deus para com a humanidade.
As Testemunhas de Jeová terão prazer em ajudá-lo. Se quiser ter a ajuda delas, convidamos você a escrever a um dos endereços abaixo> JW.ORG

No mundo do islamismo, a Bíblia consiste nos livros conhecidos como a Torá, os Salmos e os Evangelhos. Pelo menos 64 versículos do Alcorão dizem que esses livros são a Palavra de Deus e enfatizam a necessidade de lê-los e de cumprir seus mandamentos.
Alguns afirmam que a Torá, os Salmos e os Evangelhos foram distorcidos. Os que afirmam isso estão dizendo que Deus é incapaz de preservar a sua própria Palavra.

PERGUNTAS REVELADORAS
01- Por que dizem que existem três tipos de mortes? Apoc. 20:13,14
02- Se a alma é imortal por que só alguns herdarão a imortalidade? João 5:26; 1 Tim 6:16
03- Se o inferno e tormento são eterno por que o inferno acabará? Apoc. 20:13,14
04- Se o lago de Fogo é o destino final de todos ímpios por que milhões serão destruídos fora dele? Apoc. 20:7,8,9.

PESQUISA COMPLEMENTAR


A SÁTIRA DO INFERNO
"No princípio Deus Criou os céus a terra e  o inferno" .
Ele existia, mas não era para ser usado. Só seria inaugurado em caso de rebelião com Deus. Mas, infelizmente Adão o primeiro homem junto com um espírito maligno resolveram ativar o inferno.

No princípio até que o inferno era organizado.
NO início Abraão era o chefe  da parte  BOA do inferno. Mas antes de Abraão, esta parte BOA do inferno não recebia os servos de Deus: Abel, Enoque, Noé. Eles aguardaram Abraão ir para o inferno.

Quanto a parte ruim do inferno ainda ficou sem chefia. Satanás tinha de ser lançado no tártaro primeiro.
Apesar que na ativação aquele lugar ficou sem uma chefia da sua parte santa. Ele teve que aguardar a morte do Servo Abraão para chefiar a parte boa.
Mais tarde Jesus dava umas voltas por lá e dava uma dura para os espíritos em prisão.
Até no tempo do Rico e do Lázaro as coisas iam bem. Os maus lá ainda poderiam conversar com os bons.

Depois Jesus desocupou a parte boa do inferno e levou todos da parte BOA do inferno para o Céu.
Mas, Depois do Armagedom as coisas mudaram. O inferno ficou superlotado. Dai, O Deus trino criador solucionou o problema da SUPERLOTAÇÃO.

O deus TRINO criador, fez um lago de fogo imenso, maior do que o Estado de  São Paulo,  para transportar todos da parte ruim do inferno para este grande lago de fogo.
Isto ocorreu no início  do Reino milenar da trindade, pois O INFERNO foi lançado  dentro do lago de fogo. O espaço  do inferno tornou se pequeno. Pudera foram  muitas pessoas  para lá  no Armagedom.
Mas logo no começo do funcionamento do lago de fogo, o  grande lago fogo não estava muito organizado. O seu governante estava aprisionado 1000 anos num abismo, impedindo-o de exercer a chefia.

Depois de cumprido o castigo no abismo SATANÁS, assumiu seu posto.  Dai para frente o inferno passou a funcionar com toda sua estrutura ETERNAMENTE.  Nele Satanás liderará uma REBELIÃO UNIVERSAL ETERNA.
O pecado imperará nele eternamente para exemplo dos salvos assistirem todos dias da eternidade.   
Nesse lago ARDENTE só não existirão mais a MORTE, pois as ALMAS DAS PESSOAS e dos Bichos são IMORTAIS.  Pena que os bichos não pecaram para estar nesse LUGAR horrendo, mas o "espírito" deles não sofrem.

FIM DA ESTÓRIA  DO INFERNO
>> TODOS NO INFERNO CONTINUARÃO A COMETER PECADOS.
LÁ NÃO RESPEITAM A LEI DE DEUS, TODOS SEUS OCUPANTES VIVERÃO PARA SEMPRE COM UM SÓ AGRAVANTE: O CALOR INTENSO.  
Voltar para o conteúdo