INFERNO: A PARÁBOLA DO RICO E LÁZARO - https://adeusheresias.com.br

www.ADEUS HERESIAS.com.br
Site dedicado a pessoas sinceras estudiosas da Bíblia.
Ir para o conteúdo

INFERNO: A PARÁBOLA DO RICO E LÁZARO

O RICO E LÁZARO
Então, que queria dizer Jesus quando falou numa de suas ilustrações: “Morreu o mendigo e foi carregado pelos anjos para a posição junto ao seio de Abraão. Também o rico morreu e foi enterrado. E no Hades, ele ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu Abraão de longe, e Lázaro com ele na posição junto ao seio”? (Lucas 16:19-31)
Visto que o Hades se refere à sepultura comum da humanidade, conforme já vimos, e não a um lugar de tormento, torna-se claro que Jesus estava ali contando uma ilustração ou história. Como evidência adicional de que não se trata dum relato literal, mas duma ilustração, considere o seguinte: Será que a distância que separa o inferno do céu está ao alcance da voz de modo que se possa realmente manter uma conversação? Além disso, se o rico estivesse num lago ardente literal, como poderia Abraão mandar Lázaro para lhe refrescar a língua com apenas uma gota de água na ponta do dedo?

Se fosse tomada ao pé da letra, significaria que os que gozam do favor divino caberiam todos no seio de um só homem, Abraão; que a água na ponta do dedo duma pessoa não seria evaporada pelo fogo do Hades; que uma mera gota de água traria alívio à pessoa que ali estivesse sofrendo. Parece-lhe isso razoável? Se fosse literal, entraria em choque com outras partes da Bíblia. Se a Bíblia fosse tão contraditória, será que alguém que ama a verdade a usaria como base de sua fé? Mas, acontece que a Bíblia não se contradiz.

Então, que queria Jesus ilustrar?
O rico, na ilustração, representava os líderes religiosos que se julgavam importantes, os quais rejeitaram a Jesus e depois o mataram. Lázaro retratava o povo comum, que aceitou o Filho de Deus. A morte do rico e de Lázaro representava uma mudança de condição. Esta mudança ocorreu quando Jesus alimentou espiritualmente o povo que fora negligenciado e que era como Lázaro, de modo que esse obteve o favor do Abraão Maior, Jeová Deus. Ao mesmo tempo, os líderes religiosos, falsos, ‘morreram’ quanto a terem o favor de Deus. Sendo rejeitados, sofreram tormentos quando os seguidores de Cristo expuseram as obras más deles. (Atos 7:51-57) Portanto, esta ilustração não ensina que alguns mortos sejam atormentados num inferno de fogo literal.

EXPLICAÇÕES DETALHADAS
O RICO  simbolizava os fariseus amantes do dinheiro estavam escutando e escarnecendo. Mas Jesus lhes disse: “Vós sois os que vos declarais justos perante os homens, mas Deus conhece os vossos corações; porque aquilo que é altivo entre os homens é uma coisa repugnante à vista de Deus.”

Jesus Cristo usou uma figura de retórica semelhante ao ilustrar a dura e arrogante dominação exercida pelos escribas e pelos fariseus. Mostrando a completa indisposição desses líderes religiosos em ajudar o povo sobrecarregado, no mínimo que fosse, Jesus disse que ‘amarravam cargas pesadas e as punham nos ombros dos homens, mas eles mesmos não estavam dispostos nem a movê-las com o dedo’. (Mt 23:2-4)

A roupa “de púrpura e de linho” que o rico usava comparava-se à vestimenta usada apenas por príncipes, nobres e sacerdotes. (Est 8:15; Gên 41:42; Êx 28:4, 5) Era caríssima.

O Hades, para onde se diz que o homem rico foi, é a sepultura comum da humanidade morta. Que não se pode concluir dessa parábola que o próprio Hades é um lugar de fogo ardente é tornado claro em Apocalipse 20:14, onde a morte e o Hades são descritos como sendo lançados no “lago de fogo”. A morte do rico e estar ele no Hades deve, portanto, ser figurativo, sendo que morte figurativa é mencionada em outras partes das Escrituras. (Lu 9:60; Col 2:13; 1Ti 5:6) Assim, ele sofreu o tormento ardente enquanto figurativamente estava morto, mas, na realidade, vivo qual humano. O fogo é usado na Palavra de Deus para descrever Suas mensagens de julgamento ardente (Je 5:14; 23:29), e diz-se que a obra dos profetas de Deus de declarar Seus julgamentos ‘atormenta’ os que se opõem a Deus e a seus servos. — Re 11:7, 10.

Lázaro é uma forma grecizada do nome hebraico Eleazar, que significa “Deus Ajudou”. Os cães que lambiam as suas feridas aparentemente eram do tipo que perambulavam pelas ruas e se alimentavam de carniça, sendo considerados impuros.
Simbolizava a classe pobre desprezada pelos fariseu que os consideravam impuros aos olhos de Deus.
A palavra grega pto·khós, usada por Lucas (16:20, 22), ao registrar a referência de Jesus a Lázaro como mendigo, descreve alguém que se agacha e se encolhe, e refere-se aos muito pobres, aos indigentes e aos mendigos. O mesmo termo é usado em Mateus 5:3 com referência aos “cônscios de sua necessidade espiritual  (“pobres de espírito”)

A morte do rico e do Lázaro
A morte, conforme usada na Bíblia, pode também representar uma grande mudança na condição das pessoas. Por exemplo: Fala-se daqueles que seguem um proceder na vida contrário à vontade de Deus como estando ‘mortos em falhas e pecados’. Mas quando passam a ter uma condição aprovada perante Deus, como discípulos de Jesus Cristo, são mencionados como sendo ‘vivificados’. (Efésios 2:1, 5; Colossenses 2:13) Ao mesmo tempo, tais vivos passam a estar “mortos” para o pecado. Lemos: “Considerai-vos deveras mortos no que se refere ao pecado, mas vivos no que se refere a Deus, por Cristo Jesus.” — Romanos 6:11.

Visto que tanto o “rico” como “Lázaro” da parábola de Jesus são claramente simbólicos, sua morte logicamente também é simbólica. Mas em que sentido morrem?
Quanto aos impenitentes fariseus e outros líderes religiosos de destaque, estavam mortos para com a sua anterior posição de aparente favor. Estavam no “Hades”. Permanecendo impenitentes, estavam separados dos discípulos fiéis de Jesus como que por um “grande precipício”. Este era o “precipício” do julgamento imutável e justo de Deus. Sobre isso lemos nas Escrituras: “Tua decisão judicial é uma vasta água de profundeza.” — Salmo 36:6.

Estar Lázaro na posição junto ao seio de Abraão indica que ele estava numa posição de favor (veja Jo 1:18), sendo que esta figura de linguagem se deriva da prática de se reclinar às refeições de tal modo que a pessoa podia recostar-se no peito de um amigo. — Jo 13:23-25.

Em outra metáfora, Jesus retratou “o rico” como desejando que Lázaro fizesse a coisa mínima por ele (trazer apenas água na “ponta do seu dedo”), pedido destinado a afastar Lázaro da sua posição favorecida junto a Abraão. — Lu 16:22, 24.

O TORMENTO DO “RICO”
A classe do “rico” também sofreu tormentos. Como? Pelas ardentes mensagens de julgamento da parte de Deus, proclamadas pelos discípulos de Jesus. — Veja Apoc. 14:10.
Não pode haver dúvida de que os líderes religiosos se sentiam atormentados pela mensagem proclamada pelos discípulos de Jesus. Procuravam desesperadamente impedir a proclamação. Quando os apóstolos de Jesus Cristo fizeram sua defesa perante o supremo tribunal judaico, composto de destacados homens religiosos, os juízes “sentiram-se profundamente feridos e queriam eliminá-los”. (Atos 5:33) Mais tarde, a defesa do discípulo Estêvão teve um efeito atormentador similar sobre os membros daquele tribunal. “Sentiram-se feridos nos corações e começaram a ranger os dentes contra ele.” — Atos 7:54.

Em outra metáfora, Jesus retratou “o rico” como desejando que Lázaro fizesse a coisa mínima por ele (trazer apenas água na “ponta do seu dedo”), pedido destinado a afastar Lázaro da sua posição favorecida junto a Abraão. — Lu 16:22, 24.

Estes líderes religiosos queriam que os discípulos de Jesus viessem e lhes ‘refrescassem a língua’. Queriam que a classe de “Lázaro” abandonasse a “posição junto ao seio” do favor de Deus e apresentasse a sua mensagem de modo tal, que não lhes causasse desconforto. De maneira similar, queriam que a classe de “Lázaro” atenuasse a mensagem de Deus, para não colocar seus “cinco irmãos”, seus aliados religiosos, num “lugar de tormento”. Sim, não queriam que nenhum de seus associados fosse atormentado por mensagens de julgamento.

Mas, conforme indicado pela ilustração de Jesus, nem os da classe do “rico”, nem seus aliados religiosos ficariam livres dos efeitos atormentadores da mensagem proclamada pela classe de “Lázaro”. Os apóstolos do Senhor Jesus Cristo recusaram-se a atenuar a mensagem. Recusaram-se a deixar de ensinar à base do nome de Jesus. Sua resposta ao supremo tribunal judaico foi: “Temos de obedecer a Deus como governante antes que aos homens.” — Atos 5:29.

Se os aliados religiosos do “rico” quisessem escapar daquele tormento, podiam fazer isso. Tinham “Moisés e os Profetas”, quer dizer, tinham as Escrituras Sagradas, inspiradas, escritas por Moisés e por outros profetas antigos. Nem uma única vez haviam estas Escrituras inspiradas indicado qualquer lugar literal de tormento após a morte, mas continham tudo o necessário para identificar a Jesus como o prometido Messias ou Cristo. (Deuteronômio 18:15, 18, 19; 1 Pedro 1:10, 11) Portanto, se os da classe do “rico” e seus “cinco irmãos” tivessem prestado atenção a “Moisés e os Profetas”, teriam aceito a Jesus como o Messias. Isto lhes teria facultado o favor divino e os teria protegido contra os efeitos atormentadores da mensagem de julgamento da parte de Deus.

AS FANTASIAS DA PARÁBOLA O RICO E O LÁZARO
01- Abraão está no "seio de Abrão" (parte boa do inferno" e dá ordens para alguém lá? Será que Abraão "virou" Deus no inferno? Luc. 16:23,24; João 3:13.
02- Abraão faz julgamentos no no inferno? Luc.16:25,26,29.
03- A "parte boa" e a "parte ruim inferno" são vizinhas, distância de um braço humano. 16:24
04- Existe comunicação (conversação)"parte boa" e a "parte ruim inferno" do inferno? Luc. 16:23
05- Uma gota de água refresca um cidadão do fogo intenso? Luc.16:24
06- Os dois personagens eram aleatórios, um só tinha nome "Lázaro" (Deus ajudou), justamente a moral da parábola.
07- O rico era espiritual (líderes religiosos) e não por posses materiais. Luc. 16:19.
08- O pobre era em sentido espiritual, eram os povos da terra amaldiçoados pelos fariseus, pois o "rico" não lhes dava comida espiritual.
09- O abismo entre o céu e o inferno estão distantes um metro? Luc.16:26
10- A "morte" de ambos não é literal, mas era mudança de circunstâncias na chegada de Jesus. Ecl. 9:5,9,10. Rom. 6:4
11- O Tormento do rico era espiritual, Cristo Condenou os líderes religiosos e abençoou os pobres desprezados pelo rico.  
11- Não têm no grego e Hebraico, a palavra inferno.Tradução Jerusalém, Pastoral.
12- O espírito queima? Sente dor? Luc. 16:24.
13- O verme terá vida eterna? Por que é dito que nunca morrerá? Mar. 9:48.
14- Será que todos salvos teriam que ir para o "seio de Abraão" a parte boa do inferno? Luc.16:22.
15- Na morte a alma é carregada para a "parte boa" o seio de Abraão, com a ajuda dos anjos? Luc. 16:22. Apoc. 14:6,7
16- Até o sepultamento de ambos foi espiritual. Rom 6:4.

PERGUNTAS DE LEITORES
01- Qual foi o pecado do rico que o condenou?
Foi sua riqueza? Foi a negligência conhecimento espiritual?
RESPOSTA: A negligência do rico foi deixar de alimentar espiritualmente os pobres de espírito. Mat. 5:3
02- Por que ambos morreram, um foi sepultado e o outro não?
RESPOSTA: A morte de ambos não eram literais, mas a morte do Rico foi com a perda do favor divino.
03- Quem era o guardião do sub mundo o "Hades"?
RESPOSTA: Impossível ser Abraão! Abraão quando morreu e foi para o "Hades" no seu próprio seio?
04- A roupagem característica e outras narrativas do rico o identifica com alguém?
RESPOSTA: Sim, todos estes detalhes linho fino e púrpura identifica exatamente a roupagem dos líderes religiosos hipócritas da época para quem Jesus contava a parábola. Luc. 16:16
05- As descrições e todas narrativas do pobre Lázaro o identifica com alguém?
RESPOSTA: As migalhas que caiam da mesa do rico não eram literais, pois o pobre estava no portão. Ademais os cães animal impuro, e as úlceras de Lazaro representavam a "impureza" espiritual do pobre aos olhos do Rico. (povo amaldiçoado da terra).

PERGUNTAS REVELADORAS
01- Por que dizem que existem três tipos de mortes? Apoc. 20:13,14
02- Se a alma é imortal por que só alguns herdarão a imortalidade? João 5:26; 1 Tim 6:16
03- Se o inferno e tormento são eterno por que o inferno acabará? Apoc. 20:13,14
04- Se o lago de Fogo é o destino final de todos ímpios por que milhões serão destruídos fora dele? Apoc. 20:7,8,9.


QUESTIONAMENTOS DE LEITORES.
01- As faculdades humanas estão alojadas onde?
1. Corpo físico;
2. neshamah (fôlego de vida);
3. ruach (espírito).
RESPOSTA: 1, corpo físico. Não existe pessoa (Alma consciente) sem corpo físico e sem fôlego. (neshamah)

02- Por causa razão, Jesus apresenta o rico numa parábola como tendo faculdades mentais depois de estar morto e sepultado?
RESPOSTA: É um completo absurdo ver este cenário como literal. É ofensivo com a própria razão humana. Não há sequer uma afirmação nessa parábola que seja real. Veja abaixo!
Não há um relato sna Bíblia de Alma viva consciente sem a ressurreição. Algumas passagens parece mas não é. Por Exemplo: Apocalipse 6:9 as almas mortas já estavam ressuscitadas.  

03- Onde o"rico e o Lázaro" estavam depois de sepultados?
RESPOSTA: O"rico e o Lázaro foram "Sepultados" na Sepultura comum da humanidade. Mas Lázaro foi "transportado" pelos anjos ao "seio de Abraão" (Lugar simbólico). Ecles. 9:10; Sendo Rico no Hades ou sheol ("inferno") para onde todos vão, Bons e ruins. Sal. 16:10; Atos 2:25-27.

04- Onde ficam: A sepultura geral da humanidade, o Hades e o Seio de Abraão?
RESPOSTA:
a)- A sepultura geral da humanidade" não é um lugar físico e sim coletivo para onde todos vão, bons ou ruins. João 5:28,29
b)- O "Hades" traduzido erroneamente "inferno" é abstrato, pois vai ser lançado com a Morte dentro do Lago de Fogo, também simbólico. Apoc. 20:14.  
Todos ruins e Bons irão para ele. Pode- se sair dele à salvo. Sal. 16:10; Atos 2:25-27.
c)- O "seio de Abraão" não é um local, lugar REAL onde os bons são salvos.  

05- Como que Abraão desceu de onde estava para dar ordens à Lázaro e o Rico?
RESPOSTA: O rico chamou Abraão de Pai e Rico não era contemporâneo de Abraão.
Abraão será ressuscitado no Reino milenar de Jesus. Sal. 45:16. Portanto Abraão representava Jeová.

06- Se Abraão não estava no céu, onde foi Lazaro, onde é o "seio de Abraão"?
RESPOSTA: O "seio de Abrão" não é um lugar físico onde todos aprovados por Jesus vão.
Simplesmente o "seio de Abrão" é uma condição de aprovação de Jesus á Classe do Lázaro.

07- Por qual razão Jesus contrariaria uma parábola sobre a morte e sepultamento e aparecer em tormento com todas as faculdades intelectuais?
RESPOSTA: As morte dos dois personagens são espirituais Rom. 6:4: Veja: - "E no "inferno", (HADES) o rico ergueu os olhos, estando em "tormentos" , e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio. Conforme vimos "inferno" não é o sinônimo correto para a tradução de Hades. Sal. 16:10; Atos 2:25-27. Outrossim o Tormento do rico é simbólico, pois na parábola o rico representa uma classe.
A Bíblia é clara não existe Vida consciente (nem a alma) após a Morte antes das ressurreições. Atos 2:25-27.      

08- "E aconteceu que o Lázaro "morreu", e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado."
RESPOSTA: Na morte e na ressurreição de um indivíduo não existem anjos carregando a "alma" para o "seio de Abraão", é representativo. Até o "espírito" (folêgo) volta á Deus sozinho. Ecles. 12:7.

09- Por que o rico estava em tormentos e o pobre não?
RESPOSTA: Na chegada de Jesus os fariseus sentiram o calor da desaprovação eterna (geena) de Jesus e a classe do pobre sentiu alegrias por ser aprovada por Jesus na sua vinda. Mat. 23:1-33.

10- Por que a morte do rico não foi espiritual? Morte espiritual não tem sepultamento! Morto espiritual não está no "Hades"!
RESTOSTA: Romanos 6.4 Paulo fala de morte espiritual e enterro; Ademais todos que morrem vão para o Hades.  
As mortes dos dois personagens são espirituais Rom. 6:4: Veja: - "E no "inferno", (HADES) o rico ergueu os olhos, estando em "tormentos" , e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio. Conforme vimos "inferno" não o sinônimo correto para a tradução de Hades. Sal. 16:10; Atos 2:25-27. Outrossim o Tormento do rico é simbólico, pois na parábola o rico representa uma classe.
A Bíblia é clara não existe Vida consciente (nem a alma) após a Morte antes das ressurreições. Atos 2:25-27.      

11- "E no "inferno", (O rico) ergueu os olhos, estando em tormentos , e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio.
RESPOSTA: Será que a parte boa do"inferno" fica vizinho do lugar em que todos estão aprovados para a vida eterna? Pode-se manter uma conversação de um lugar para o outro?

12- Por que o rico estava em tormentos e o pobre não?
RESPOSTA: Na chegada de Jesus os fariseus sentiram o calor da desaprovação de Jesus e a classe do pobre sentiu alegrias por ser aprovada por Jesus na sua vinda. Ninguém é condenado por ser rico materialmente. Jó 1:1:3,8.
A riqueza do Rico era ter as Escrituras nas mãos e serem responsáveis pela salvação de todos.

13- Se o RICO estava morto só espiritualmente, como ele podia se arrepender e sair do tormento, mas ao invés disso ele pede pra que Lázaro volte ao seus irmãos?
RESPOSTA: Todos que estão no "hades" podem sair e ser aprovado. Atos 2:25-27.  

14- Pelo texto abaixo (mesmo contexto da parábola), os cinco irmãos do rico também estavam "mortos espirituais", então por que só o rico estava em tormento e os irmãos não?
RESPOSTA: Na chegada de Jesus os fariseus já existentes (o rico) sentiram o calor da desaprovação de Jesus e os Novos fariseus poderiam ainda aceitar Jesus como ocorreu individualmente depois da sua vinda. Mas como um todo o rico continuou a rejeitar o Messias.

15- Por que o rico não voltou para falar com seus irmãos por entender o foi lhe dito?
RESPOSTA: O "rico" entendeu que a classe deles acabaria junto com lei de Moisés, e dai para frente Jesus e seus discípulos evangelizaria a salvação. Sabiam também que seus "5 irmãos" não aceitaram o Messias, nem vendo milagres dos evangelhos. (Ressurreições).

16- Em que sentido os anjos levaram Lázaro junto ao seio de Abraão?
RESPOSTA: Fala a Bíblia que anjos carregam a alma para a parte boa do Sheol? Não, os anjos ajudam salvar-nos auxiliando na evangelização. Apoc. 14:6.
Os pobres classe de Lázaro certamente foram conduzidos pelos anjos à Jesus, para ouvirem as Boas novas do Reino e serem salvos.

17- O fato da Parábola nomear o pobre com nome próprio indica que ela é real?
RESPOSTA: Não necessariamente, pois o rico não tinha nome na ilustração. Então por que o só o pobre recebeu um nome próprio? Repare a intenção de Jesus: "Lázaro" significa "Deus ajudou. O enredo da ilustração é justamente a ajuda de Deus por Cristo à classe pobre ficando livre das mãos dos fariseus.  

18- Como sabemos que o tormento do rico não é literal?
RESPOSTA: Note que uma gota de água não refrescaria o calor insuportável do rico

O INFERNO SEGUNDO OS "INFERNISTAS"
ENTENDA O FUNCIONAMENTO DO INFERNO
O sheol ERA um lugar único subdivido em 2 partes: parte dos justo e parte dos ímpios. Era até momento em que Jesus é ascendeu ao céu. Depois de ser subir ao céus, o sheol é um lugar único sem divisões, e os justos foram levados ao paraíso, onde estão aguardando a ressurreição.
O corpo físico fica na sepultura, e a parte espiritual da pessoa ímpia vai para o submundo (região espiritual) dos mortos, porém, a parte espiritual da pessoa boa, ia ao "seio de Abrão" antes da assunção e agora vai o paraíso desde a assunção de Jesus.
RESUMO:
01- A Parte a parte boa do SHEOL, iam os mortos (Alma) bons até a Ressurreição de Jesus. Lázaro e Abraão estavam na parte boa, pois não sofreram o tormento eterno.
Depois de ser ascender ao céus, o sheol é um lugar único sem divisões, e os justos foram levados ao paraíso, onde estão aguardando a ressurreição.
02- A outra parte, o inferno ruim, habitado por pessoas (almas) mortas malignas. O rico estando nesta secção do Inferno. Está esperando sua ressurreição (do corpo).
Vale a pena ressaltar que na ilustração de Jesus só se menciona as três pessoas mortas.
A parte boa do inferno era separada da parte onde tinha labaredas por um abismo.
03- Os Anjos transportavam literalmente as pessoas boas que morriam ao "seio de Abraão" conduzindo-os ao encontro de Abraão no sheol (parte dos justos).

ANTES de subir ao céu e levar cativo o cativeiro (as pessoas justas que estavam no Sheol parte dos justos), eram para o mesmo sheol, porém, em "cômodos" separados por um abismo.
Segundo os estudiosos infernistas, na ressurreição de Jesus ele levou o "cativeiro", (as pessoas justas que estavam no Sheol parte dos justos) ao céu e todas as pessoas boas ressuscitando e levando-os consigo ao Paraíso no Céu. Ef. 4:8-10.
Dai para frente o inferno ficou só com a parte ruim, pois quem morria depois da morte de Jesus, todos bons morriam e iam direto ao céu. Sendo que todos os maus iam direto para o inferno. (sheol, hades)  
Porém no final do milênio o "inferno" acabará suas atividades e será lançado no lago de fogo Apocalíptico. Serão transferidos todos maus do inferno para o Lago de Fogo. Apoc. 20:13,14.
Portanto os infernistas afirmam: O Sheol/Hades é um lugar temporário para se aguardar a ressurreição do corpo para condenação eterna na geena.

INFERNO: QUESTÕES A SEREM ESCLARECIDAS PELOS INFERNISTAS
01- Quem o criou?
Resposta: Deus.

02- Depois de que ocorrência o inferno foi criado?
Resposta: Depois da queda do homem.

03- Qual é a primeira citação da Bíblia?
Resposta: Provérbios 27:20.
 
04- Qual o objetivo inicial e final de sua criação?
Resposta: Inicial para os demônios final para o geena
 
05- Quem usou o inferno pela primeira vez?
Resposta: Deus
 
06- Qual o motivo principal para ir para ele?
Resposta: Pecado e separação de Deus.
 
07- Quando ninguém mais irá para o inferno?
Resposta: Quando o próprio hades for lançado no geena e nele todo aquele que não estiver escrito no livro da vida incluindo Satanás, besta, falso profeta.

08- Quando ocorrem as ressurreições para as almas herdarem seus corpos; Ao irem para o paraíso?
Resposta: Diante do trono branco, ressurreição do corpo nas almas.

09- Tem quantos meios de punição depois ninguém mais ser lançado nele? (geena)
Resposta: Somente a geena ou lago de fogo.
 
10- O lago de fogo, substituto do inferno será real eterno ou simbólico?
Resposta: Real

11- Como será a punição depois do milênio na eternidade quando se precisar punir algum ou outro ser rebelde?
Resposta: Lago de fogo em tormento

12- Se Adão e Satanás não tivessem pecado o que teria acontecido com o (hades)?
Resposta: Homens pecadores para o hades e Anjos decaídos e foram para o tártaro

13- As Almas que estiverem durante o reino milenar de Cristo, estarão ou não com seus corpos?
Resposta: Aguardando
 
14- Satanás e seus demônios nunca perderão seus corpos para irem ao lago de fogo?
Resposta: Aguardando

15- Os que passarão na grande tribulação e não forem arrebatados estarão sem corpo?
Resposta: Aguardando

16- A parte má (provisória) do sheol nunca terá a presença de satanás e anjos iníquos?
Resposta: Aguardando

17- À partir de quando os demônios estariam na geena?
Resposta: Aguardando
 
18- Na geena à partir de quando teriam almas mortas em tormentos?*
Resposta: Aguardando
 
 
19- Por que no tártaro só irão demônios?
Resposta: Aguardando

20- Quando na geena terão almas mortas e demônios sofrendo juntamente?
Resposta: Aguardando

21- Vai ter alguém no lago de fogo antes do milênio findar-se?
Resposta: A Besta e o Falso Profeta e os que morreram antes estão no Hades.
 
22- Por que as nações rebeldes atacarão a cidade santa, elas não estarão no lago de fogo durante o milênio?*
Resposta: Aguardando
 
23- Por que as nações rebeldes depois do milênio serão "destruídas" (consumidas) pelo fogo do céu?
Resposta: Aguardando

24- Por que no lago de fogo serão lançadas coisas inanimadas?
Resposta: Aguardando

25- Quando os demônios que estiverem no Tártaro serão lançados no lago de fogo? Em que momento?
Resposta: Aguardando

26- É possível pessoas do Velho testamento morrerem e irem direto para a geena sem passar pelo sheol (inferno)?
Resposta: Essa parábola confessa que depois da morte, a alma sem o corpo não está consciente, e para atuar ela precisa da ressurreição. Lucas 16:28-31. Portanto, a morte de ambos não é literal.


MATÉRIAS ADICIONAIS
Voltar para o conteúdo