FÉ: QUAL A VERDADEIRA? - https://adeusheresias.com.br

www.ADEUS HERESIAS.com.br
Site dedicado a pessoas sinceras estudiosas da Bíblia.
Ir para o conteúdo

FÉ: QUAL A VERDADEIRA?

Definição: “A fé é a expectativa certa de coisas esperadas, a demonstração evidente de realidades, embora não observadas.” (Heb. 11:1) A verdadeira fé não é credulidade, isto é, crer logo em alguma coisa sem evidência sólida, ou só porque a pessoa quer que assim seja. A fé genuína requer conhecimento básico ou fundamental, familiaridade com a evidência, bem como genuíno apreço do que essa evidência indica. Assim, embora seja impossível ter verdadeira fé sem conhecimento exato, a Bíblia diz que é “com o coração” que a pessoa exerce fé. — Rom. 10:10.

Por que muitas pessoas não têm fé?
A fé é fruto do espírito de Deus, e Deus dá alegremente seu espírito aos que o buscam. (Gál. 5:22; Luc. 11:13) Portanto, as pessoas que não têm fé não estão buscando esse espírito, ou estão fazendo isso com propósito errado, ou estão resistindo à operação dele em sua vida. Muitas coisas influem nisso:
Falta de conhecimento exato da Bíblia: A Bíblia é produto do espírito de Deus, tendo sido inspirada por Deus. (2 Tim. 3:16, 17; 2 Sam. 23:2) Não estudá-la impede qualquer desenvolvimento da verdadeira fé. Embora os membros das igrejas possam ter Bíblias, se lhes ensinaram idéias de homens em vez de se lhes ensinar a Palavra de Deus, não terão verdadeira fé em Deus e no seu propósito. Para solucionar os problemas da vida, terão a inclinação de confiar nas suas próprias idéias e nas de outros humanos. — Compare com Mateus 15:3-9.

Decepção com a religião: Muitos ficaram decepcionados com a hipocrisia das igrejas da cristandade, que afirmam ensinar a Palavra de Deus, mas deixam de viver em harmonia com o que ela diz. Outros eram adeptos de uma religião não-cristã, mas viram os frutos maus das práticas dela ou notaram que suas crenças não os ajudaram realmente a vencer os problemas da vida. Por falta de conhecimento exato do verdadeiro Deus, tais pessoas se afastaram de tudo o que se relaciona com religião. — Compare com Romanos 3:3, 4; Mateus 7:21-23.

Não entendem a razão por que Deus permitiu o mal: As pessoas em sua maioria não entendem por que Deus permite o mal, e assim lançam a culpa nele por todas as coisas más que acontecem. Não compreendem que a inclinação do homem para o que é mau não é em razão da vontade de Deus, mas por causa do pecado de Adão. (Rom. 5:12) Talvez não saibam da existência de Satanás, o Diabo, e de sua influência nos assuntos do mundo, de modo que atribuem a Deus as coisas vis perpetradas por Satanás. (1 João 5:19; Apoc. 12:12) Se até certo ponto sabem dessas coisas, talvez achem que Deus é vagaroso em tomar ação, porque não entendem claramente a questão da soberania universal e não compreendem que a paciência de Deus até o tempo atual lhes dá uma oportunidade imerecida de salvação. (Rom. 2:4; 2 Ped. 3:9)
Tampouco entendem plenamente que Deus fixou um tempo em que destruirá para sempre a todos os que praticam a iniqüidade.  Apoc. 22:10-12; 11:18; Hab. 2:3.
Vidas dominadas por desejos e conceitos carnais: Geralmente, as pessoas que não têm uma fé realmente sólida se empenham na busca de outros interesses. Alguns talvez digam que crêem na Bíblia, mas pode ser que nunca a estudaram cabalmente, ou não meditaram de modo apreciativo no que leram, nem nas razões, nem em como se aplica à vida diária. (Compare com 1 Crônicas 28:9.) Em alguns casos, deixaram de nutrir sua fé, mas, em vez disso, permitiram que o desejo de coisas injustas dominasse a inclinação de seu coração, de modo que se afastaram de Deus e de seus caminhos. — Heb. 3:12.

Como pode alguém adquirir fé?
Rom. 10:17: “A fé segue à coisa ouvida.” (Compare com Atos 17:11, 12; João 4:39-42; 2 Crônicas 9:5-8. A pessoa precisa primeiro saber o que a Bíblia diz, e fortalecerá a sua convicção se a examinar cuidadosamente para se convencer de que ela é fidedigna.)
Rom. 10:10: “Com o coração se exerce fé.” (Mediante a meditação sobre coisas piedosas para cultivar apreço por estas, a pessoa as grava no coração figurativo.)
A fé é fortalecida quando uma pessoa age segundo as promessas de Deus e daí vê a evidência da bênção de Deus sobre o que fez. — Veja Salmo 106:9-12.
Ilustração: Talvez tenha um amigo a respeito de quem diria: ‘Eu confio nesse homem. Posso contar com ele quanto a manter a palavra; e sei que, se eu tiver um problema, ele virá ajudar-me.’ Não diria provavelmente isto a respeito de alguém que tivesse encontrado ontem pela primeira vez, não é verdade? Teria de ser alguém com quem já se associou por muito tempo, alguém que provou ser de confiança vez após vez. O mesmo se dá com a fé religiosa. Para alguém ter fé, é preciso que tome tempo para chegar a conhecer a Jeová e seu modo de fazer as coisas.

Fé na existência de Deus.
Fé na perspectiva de um justo novo sistema de coisas.
Quando a pessoa fica bem familiarizada com o relato dos tratos de Jeová com seus servos, chega a ter o mesmo ponto de vista que Josué, que disse: “Vós bem sabeis, de todo o vosso coração e de toda a vossa alma, que não falhou nem uma única de todas as boas palavras que Jeová, vosso Deus, vos falou. Todas elas se cumpriram para convosco. Nem uma única palavra delas falhou.” — Jos. 23:14.

As promessas bíblicas de saúde renovada, da ressurreição dentre os mortos, e assim por diante, são reforçadas pelo relato dos milagres realizados por Jesus Cristo. Não se trata de fábulas. Leia as narrativas do Evangelho e veja a evidência de que têm todos os sinais de autenticidade histórica. Dão-se os nomes dos locais geográficos; dão-se o nome de governantes contemporâneos seculares; preservou-se mais do que um relato de testemunha ocular. A meditação sobre tal evidência pode fortalecer a sua fé nas promessas da Bíblia.
Vá aos Salões do Reino das Testemunhas de Jeová e a suas assembléias, e poderá ver por si mesmo a evidência de que a aplicação do conselho bíblico transforma a vida das pessoas, pode fazer pessoas tornar-se honestas e moralmente retas e pode fazer pessoas de todas as raças e nacionalidades viver e trabalhar em união num espírito de genuína fraternidade.

São as obras realmente necessárias se a pessoa tem fé?
Tia. 2:17, 18, 21, 22, 26: “A fé, se não tiver obras, está morta em si mesma. Não obstante, alguém dirá: ‘Tu tens fé e eu tenho obras. Mostra-me a tua fé à parte das obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.’ Não foi Abraão, nosso pai, declarado justo por obras, depois de ter oferecido Isaque, seu filho, no altar? Observas que a sua fé cooperou com as suas obras e que a sua fé foi aperfeiçoada pelas suas obras. Deveras, assim como o corpo sem espírito está morto, assim também a fé sem obras está morta.”

Ilustração: Um jovem poderá fazer a corte a uma jovem, dizendo-lhe que a ama. Mas, se nunca a pedir em casamento, está ele realmente demonstrando que seu amor é completo? Da mesma forma, as obras são um meio de demonstrarmos a genuinidade da nossa fé e do nosso amor. Se não obedecermos a Deus, não o amamos realmente nem temos fé na retidão de seus caminhos. (1 João 5:3, 4) Não podemos, porém, merecer a salvação, quaisquer que sejam as obras que fazemos. A vida eterna é uma dádiva de Deus por meio de Jesus Cristo, não um pagamento pelas nossas obras. — Efé. 2:8, 9.

Voltar para o conteúdo