DECÁLOGO: FOI DESTINADO PARA OS DEBAIXO DA LEI E DO VELHO PACTO - https://adeusheresias.com.br

www.ADEUS HERESIAS.com.br
Site dedicado a pessoas sinceras estudiosas da Bíblia.
Ir para o conteúdo

DECÁLOGO: FOI DESTINADO PARA OS DEBAIXO DA LEI E DO VELHO PACTO

Dez palavras: Esta tradução da expressão hebraica ʽasé·reth had·deva·rím, encontrada apenas no Pentateuco, designa as dez leis básicas do pacto da Lei; comumente chamadas de Dez Mandamentos. (Êx 34:18; De 4:13; 10:4)
 
Este código especial de leis é também chamado de “Palavras” (De 5:22) e de “as palavras do pacto”. (Êx 34:28) A Septuaginta grega (Êx 34:28; De 10:4) reza dé·ka (dez) ló·gous (palavras), combinação da qual deriva a palavra “Decálogo”.

Origem das Tábuas. As Dez Palavras foram originalmente fornecidas, de forma oral, no monte Sinai, pelo anjo de Jeová. (Êx 20:1; 31:18; De 5:22; 9:10; At 7:38, 53; veja também Gál 3:19; He 2:2.) Em seguida Moisés subiu ao monte, a fim de receber as Dez Palavras em forma escrita, em duas tábuas de pedra, junto com outros mandamentos e instruções. Durante a sua prolongada estada de 40 dias, o povo ficou impaciente e fez a estátua fundida dum bezerro, para adorar.
 
Ao descer do monte, Moisés viu este espetáculo de idolatria e atirou ao chão “as tábuas [que] eram o trabalho de Deus”, as próprias tábuas sobre as quais haviam sido escritas as Dez Palavras, destroçando-as. — Êx 24:12; 31:18-32:19; De 9:8-17; compare isso com Lu 11:20.
 
Mais tarde, Jeová disse a Moisés: “Lavra para ti duas tábuas de pedra iguais às primeiras, e eu terei de escrever nas tábuas as palavras que apareceram nas primeiras tábuas que destroçaste.” (Êx 34:1-4) E assim, depois de passar mais 40 dias no monte, obteve uma cópia idêntica das Dez Palavras.
 
Estas foram guardadas por Moisés numa arca de madeira de acácia. (De 10:1-5) As duas tábuas foram chamadas de “as tábuas do pacto”. (De 9:9, 11, 15) Evidentemente, foi por esta razão que a arca revestida de ouro, feita mais tarde por Bezalel, na qual as tábuas foram por fim guardadas, era chamada de “arca do pacto. (Jos 3:6, 11; 8:33; Jz 20:27; He 9:4)
 
Esta legislação das Dez Palavras também era chamada de “o testemunho” (Êx 25:16, 21; 40:20), e de “tábuas do Testemunho” (Êx 31:18; 34:29), daí as expressões “a arca do testemunho” (Êx 25:22; Núm 4:5), e também “o tabernáculo do Testemunho”, isto é, a tenda na qual a Arca era abrigada. — Êx 38:21.
 
A respeito do primeiro conjunto de tábuas, declara-se que não apenas foram feitas por Jeová, mas que também foram “inscritas pelo dedo de Deus”, evidentemente, denotando o espírito de Deus. (Êx 31:18; De 4:13; 5:22; 9:10) Da mesma forma, Jeová fez as inscrições no segundo conjunto de tábuas, embora lavradas por Moisés. Quando se disse a Moisés, em Êxodo 34:27: “Escreve para ti estas palavras”, não se aludiu às próprias Dez Palavras, mas, antes, como numa ocasião anterior (Êx 24:3, 4), que ele devia escrever alguns dos outros detalhes pertinentes aos regulamentos do pacto.

Assim, o pronome “ele”, em Êxodo 34:28b, refere-se a Jeová, quando diz: “E ele [Jeová, e não Moisés] passou a escrever nas tábuas as palavras do pacto, as Dez Palavras.” O versículo 1   mostra que foi assim. Mais tarde, ao lembrar tais acontecimentos, Moisés confirma que foi Jeová quem reproduziu as tábuas. — De 10:1-4.
 
Conteúdo dos Mandamentos. Como introdução a estas Dez Palavras figura a seguinte declaração direta, feita na primeira pessoa: “Eu sou Jeová, teu Deus, que te fiz sair da terra do Egito, da casa dos escravos.” (Êx 20:2) Isto não apenas estabelece quem está falando a quem, mas mostra por que o Decálogo foi dado especialmente aos judeus, naquela época. Não foi dado a Abraão. — De 5:2, 3.
O primeiro mandamento: “Não deves ter quaisquer outros deuses em oposição à minha pessoa”, dava primazia a Jeová. (Êx 20:3) Envolvia sua elevada função e sua posição ímpar como Deus Todo-poderoso, o Altíssimo, o Soberano Supremo. Este mandamento indicava que os israelitas não deviam ter quaisquer outros deuses como rivais de Jeová.
 
O segundo mandamento era uma seqüência natural do primeiro, visto que proibia a idolatria de qualquer forma ou estilo, considerando-a uma afronta aberta à glória e à Personagem de Jeová. ‘Não deves fazer imagem esculpida, nem semelhança de algo que há nos céus, na terra, ou nas águas abaixo da terra, nem deves curvar-te diante delas ou servi-las.’ Esta proibição é acentuada com a declaração: “Porque eu, Jeová, teu Deus, sou um Deus que exige devoção exclusiva.” — Êx 20:4-6.
 
O terceiro mandamento, em seqüência apropriada e lógica, rezava: “Não deves tomar o nome de Jeová, teu Deus, dum modo fútil.” (Êx 20:7) Isto se harmoniza com a proeminência vinculada ao nome de Jeová nas Escrituras Hebraicas (6.973 vezes na NM; veja JEOVÁ [Importância do Nome]). Apenas nesses poucos versículos das Dez Palavras (Êx 20:2-17), o nome ocorre oito vezes.
 
A expressão “não deves tomar” tem o sentido de “não proferir” ou “não erguer (carregar)”. Fazer isso com o nome de Deus dum “modo fútil” seria erguer esse nome para uma falsidade, ou “em vão”. Os israelitas, que eram privilegiados de levar o nome de Jeová como suas testemunhas e que se tornaram apóstatas, na realidade estavam erguendo ou carregando o nome de Jeová de um modo fútil. — Is 43:10; Ez 36:20, 21.
 
O quarto mandamento declarava: “Lembrando o dia de sábado para o manteres sagrado, deves prestar serviço e tens de fazer toda a tua obra por seis dias. Mas o sétimo dia é um sábado para Jeová, teu Deus. Não deves fazer nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem teu escravo, nem tua escrava, nem teu animal doméstico, nem teu residente forasteiro que está dentro dos teus portões.” (Êx 20:8-10)
 
Por considerarem esse dia como santo para Jeová, todos, mesmo os escravos e os animais domésticos, teriam o benefício de um descanso reparador. O dia de sábado propiciava também a oportunidade para as pessoas se concentrarem em assuntos espirituais, sem distração.
 
O quinto mandamento: “Honra a teu pai e a tua mãe”, pode ser considerado como um elo de ligação entre os primeiros quatro, que definem os deveres do homem para com Deus, e os mandamentos restantes, que especificam as obrigações do homem para com suas concriaturas. Uma vez que os pais servem quais representantes de Deus, por obedecer ao quinto mandamento, a pessoa está honrando e obedecendo tanto ao Criador como às criaturas a quem Deus conferiu autoridade.
 
Este mandamento era o único, dentre os dez, que vinha acompanhado duma promessa: “A fim de que os teus dias se prolonguem sobre o solo que Jeová, teu Deus, te dá.” — Êx 20:12; De 5:16; Ef 6:2, 3.
 
Os mandamentos seguintes no código foram declarados de modo bem conciso: o sexto: “Não deves assassinar”; o sétimo: “Não deves cometer adultério”; o oitavo: “Não deves furtar”. (Êx 20:13-15) É assim que essas leis estão alistadas no texto massorético — desde leis que tratam de crimes que causam o maior dano ao próximo até os que causam o menor, nesta ordem, o nono diz: “Não deves testificar uma falsidade contra o teu próximo.” — Êx 20:16.
 
O décimo mandamento (Êx 20:17) era ímpar no sentido de que proibia a cobiça, isto é, o desejo errado de possuir a propriedade e os bens, inclusive a esposa, pertencentes ao próximo. Legislador humano algum produziu tal lei, pois, deveras, humanamente não seria possível impô-la.
 
Jeová, por outro lado, por meio deste décimo mandamento, fez com que cada um se tornasse diretamente responsável diante Dele, que vê e conhece todos os pensamentos secretos do coração da pessoa. — 1Sa 16:7; Pr 21:2; Je 17:10
 
Outras Maneiras de Alistar Estas Leis. Na fraseologia usada nas enumerações paralelas dos Dez Mandamentos, em Êxodo e em Deuteronômio, existem outras pequenas diferenças, mas estas, de modo algum, influem na força ou no sentido das leis. Ao passo que, na listagem anterior, as Dez Palavras são declaradas em estilo legislativo formal, na sua repetição posterior usa-se a forma mais narrativa, pois, nesta última ocasião, Moisés estava apenas repassando o mandamento de Deus, como lembrete.
 
As Dez Palavras aparecem também em outros trechos com ainda outras variações, pois foram muitas vezes mencionadas ou citadas, junto com outras instruções, por escritores bíblicos tanto das Escrituras Hebraicas como das Gregas Cristãs. — Êx 31:14; 34:14, 17, 21; Le 19:3, 11, 12; De 4:15-19; 6:14, 15; Mt 5:27; 15:4; Lu 18:20; Ro 13:9; Ef 6:2, 3.
 
As Dez Palavras foram dadas por Deus, de modo que consistem num código de lei perfeito. Quando certo homem “versado na Lei” perguntou a Jesus Cristo: “Instrutor, qual é o maior mandamento na Lei?”, Jesus citou um mandamento que, na realidade, epitomou os primeiros quatro (ou possivelmente cinco) dos Dez Mandamentos, dizendo: “Tens de amar a Jeová, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua mente.”
 
O restante do Decálogo, Jesus resumiu então nas poucas palavras de outro mandamento: “Tens de amar o teu próximo como a ti mesmo.” — Mt 22:35-40; De 6:5; Le 19:18.
 
Os Cristãos Não Estão sob o Decálogo. Jesus nasceu sujeito à Lei e obedeceu-a perfeitamente, dando por fim sua vida qual resgate pela humanidade. (Gál 4:4; 1Jo 2:2) Ainda mais, por meio da sua morte na estaca de tortura, ele livrou os que estavam sujeitos à Lei (inclusive as Dez Palavras ou Mandamentos básicos) “por se tornar maldição” em lugar deles.
 
Sua morte possibilitou ‘apagar o documento manuscrito’, sendo este pregado na estaca de tortura. — Gál 3:13; Col 2:13, 14, 2 Cor. 3:7-11.
 
No entanto, um estudo da Lei com suas Dez Palavras é essencial para os cristãos, pois revela o ponto de vista de Deus sobre os assuntos, e tinha “uma sombra das boas coisas vindouras” da realidade que pertence ao Cristo. (He 10:1; Col 2:17; Gál 6:2)


PERGUNTAS DE LEITORES
01- Lucas 23:54-56,  prova que a Lei moral de Deus  (o decálogo) é perpétua?
"Era o dia da Parasceve [PREPARAÇÃO], e ia começar o sábado. As mulheres que tinham vindo da Galileia com ele, seguindo a José, viram o túmulo e como o corpo de Jesus fora nele posto;  voltando depois, prepararam aromas e bálsamos. No sábado, descansaram segundo o mandamento;" LUCAS 23:54-56.
Diz a Palavra de Deus: Cristo é o fim da Lei. Rom 10:4.  O leitor sincero da Bíblia obviamente se perguntaria: à partir de quando a Lei  não teria mais de ser cumprida pelos cristãos?
A resposta é simples!   A partir da fundação da congregação cristã oficialmente. Foi exatamente em Pentecostes que a nova "aliança", Pacto do espírito, entrou em vigor. Anteriormente os cristãos ainda não tinham congregações cristãs. Na Nova aliança vigoraria a Lei do Cristo. Gálatas 6:2
De Pentecoste para frente só encontramos judeus nas sinagogas guardando sábado. Os Cristãos se livraram da LEI. Por isso de ATOS para frente, relato de sábado é só nas sinagogas judaicas que não aceitaram Cristo.


02- Enquanto a Lei moral de Deus estava em vigor, como o horário da guarda do sábado deveria ser respeitado se em outro país se  o horário local não era o mesmo do horário padrão de Israel?  
O calendário Judaico é lunar com variações devido a intercalação de um mês intecalar de tempos em tempos. Não havia fuso-horário em Israel. Se um Israelita debaixo da Lei, viajasse para outro país ele deveria seguir as datas e horários para suas festividades.
Por exemplo, a Páscoa/ Ceia do Senhor. Cada ano esta festividade é comemorada em datas diferentes, porém em 14 de Nisã, após o por do sol local. Os sábados Judaicos (Lunar) dificilmente coincide com os sábados das Nações com calendário solar.


OS DEZ MANDAMENTOS ERAM TRANSITÓRIOS
E, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras (OS 10 MANDAMENTOS), se revestiu de glória, a ponto de os filhos de Israel não poderem fitar a face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, ainda que desvanescente, como não será de maior glória o ministério do Espírito! ( A NOVA ALIANÇA COM A LEI DO CRISTO E COM O ESPÍRITO SANTO)
Porque, se o ministério da condenação (OS DEZ MANDAMENTOS) foi glória, em muito maior proporção será glorioso o ministério da justiça.(A NOVA ALIANÇA LEI DO CRISTO)
Porquanto, na verdade, o que, outrora, foi glorificado (DEZ MANDAMENTOS), neste respeito, já não resplandece, diante da atual sobre-excelente glória. (A LEI DO CRISTO NA NOVA ALIANÇA COM ESPÍRITO SANTO)
Porque, se o que se desvanecia ( OS DEZ MANDAMENTOS) teve sua glória, muito mais glória tem o que é permanente.(A NOVA ALIANÇA COM ESPÍRITO SANTO E A LEI DO CRISTO) 2 Coríntios 3:7-11 ALMEIDA

OS DEZ MANDAMENTOS NÃO TEM SERVENTIA NO CÉU
01- Nenhuma criatura no céu jamais teve outros deuses para servir em oposição a Jeová. (Lá não tem nem a trindade).
02- No céu ninguém precisa fazer imagem ou escultura de Jeová para adorá-Lo, pois todos habitantes do céu enxergam Deus e falam pessoalmente com Ele.
03- Jamais qualquer criatura celestial é castigada e nem a sua terceira ou quarta geração de anjos (não existem) por não obedecer os Dez Mandamentos.
04- Jamais no Céu qualquer criatura tomou ou tomará o Nome de Deus em Vão.
05- No céu nunca houve a guarda de sábado semanal.
06- No céu não tem animais nem filhas e nem escravos estrangeiros para descansar dia nenhum.
07- No céu não tem como honrar pai e mãe, para obter uma vida longa na Terra.
08- Os seres espirituais jamais até hoje nunca mataram nenhum dos seus irmãos.
09- Nenhum ser espiritual celestial pode adulterar pois não têm esposas.
10- Os seres espirituais não tem como cobiçar a casa, a mulher, os escravos, nem boi, ou jumento do próximo. (Lá não existem tais coisas)


CONCLUSÃO:
Os cristãos ‘não estão sem lei para com Deus, mas estão debaixo de lei para com Cristo’. (1Co 9:21) Mas essa lei não os condena quais pecadores, pois a benignidade imerecida de Deus por meio de Cristo os provê do perdão dos erros praticados devido às fraquezas carnais. — Ro 3:23, 24, 2 Cor. 3:7-11.

Por que Jesus nunca exortou a guarda do sábado? Por que o espírito santo nunca falou do SÁBADO?
 
MATÉRIAS COMPLEMENTARES
CONFIRA NAS ABAS 2 E 3.
CONTRADIÇÕES DOS SABADISTAS:
01- CARNE DE PORCO É IMPRÓPRIA PARA O CRISTÃO?

02-  DIAS CRIATIVOS E O REPOUSO DE DEUS.

03-  JEOVÁ É O ÚNICO DEUS. JUDAS 25, João 17:3

04-  LEI MOSAICA: POR QUE FOI ABOLIDA?

05-   OS DEZ MANDAMENTOS E A “LEI” (CONCERTO COM ISRAEL) ERAM TRANSITÓRIOS!  
PARTE I. EX 20:1a17, DEUT 4:13, 5:1-3,15, 2 COR.3:7-15.

06-  OS DEZ MANDAMENTOS E A “LEI” (CONCERTO COM ISRAEL) ERAM TRANSITÓRIOS!  
PARTE II. ÊXODO 20:1a17, DEUT 4:13, 5:1-3,15, 2 COR.3:7-15

07- OS DEZ MANDAMENTOS FORAM GUARDADOS ANTES DA SUA INAUGURAÇÃO?

08- OS DEZ MANDAMENTOS SERÃO ETERNOS?

09- MANDAMENTOS: SERÁ QUE DEPOIS DOS "DEZ" VIERAM OUTROS MELHORES?

10-MANDAMENTOS: QUAL É O MAIOR MANDAMENTO DA "LEI"?

11- OS MANDAMENTOS DE DEUS DO APOCALIPSE SÃOS OS MESMOS DAS TÁBUAS?

12-  ESPÍRITO SANTO É UMA PESSOA?

13-  JESUS PARECE SER O DEUS, MAS, É ENGANO! (60 textos)

14-  SÁBADO: QUEM NÃO GUARDA RECEBE O SINAL DA “BESTA”?

15- BESTA -FERA: O DECRETO DOMINICAL É A SUA MARCA?

16-   VINHO BÍBLICO É SUCO DE UVA?

17-   DÍZIMO DEVO PAGA-LO?

18- TRINDADE COISA DO DIABO

19-  VERBO, SUAS FASES, SEMPRE EXISTIU? É CRIADOR? POR MEIO?

20-  BESTA: A BESTA FERA QUEM É?  ESTUDO COMPLETO,

21- OS DEZ MANDAMENTOS ESTÃO A PARTE DA ALIANÇA VELHA?

22- EXISTE O GRANDE CONFLITO CÓSMICO: CRISTO E SATANÁS?

23-SABADISTAS: O JUÍZO INVESTIGATIVO, É BÍBLICO?

24- SABATISTAS:  O ESPÍRITO DE PROFECIAS

25- JESUS O SENHOR DO SÁBADO

26- QUEM SÃO OS 144.000?

27- TRANSFUSÃO DE SANGUE, VACINAS E TRANSPLANTES

28- PROFETISA: TERIAMOS HOJE PROFETISAS?

29- JESUS: COMO E QUANDO SERÁ SUA VOLTA?

30- SÁBADO: SINAL DO VERDADEIRO CRISTÃO?

31- SÁBADO: O ENGODO PARA OS CRISTÃOS.

32-  SÁBADO: POR QUE A CLASSE SACERDOTAL NÃO TRATA O SÁBADO COMO SAGRADO?

33- 1844 - OCORREU O ADVENTO DE CRISTO?

34- JESUS É O DEUS DA BÍBLIA?

35- QUEM É JEOVÁ?

36- CEIA DO SENHOR E O MANÁ- NOVO PACTO

37- CEIA DO SENHOR: LAVA-SE OS PÉS UNS DOS OUTROS NAS CEIAS DE HOJE?

38- CEIA DO SENHOR: POR QUE NÃO SÃO  TODOS QUE PARTICIPAM?

39- O CRISTO: MORREU NA CRUZ OU NUM MADEIRO?

40- 144.000 - OS ARREBATADOS PRO CÉU VOLTAM PARA A TERRA?

41- RESSURREIÇÃO: PESSOAS FORAM RESSUSCITADAS NA MORTE DE JESUS?

42- AS POTÊNCIAS MUNDIAIS DE DANIEL

43- APOCALIPSE FÁCIL DE ENTENDER.

44- RELIGIÃO: QUAL SERÁ A ÚNICA ADORAÇÃO ETERNA?

45- ENOQUE, ELIAS E MOISÉS ESTÃO NO CÉU?

46- TRINDADE: AULAS PRÁTICAS DE TEOLOGIA E CRISTOLOGIA.

47- TRINDADE: RELATOS BÍBLICOS IMPOSSÍVEIS DE SIMULAÇÃO.

48- 1260, 1290, 1335,  DIAS DE DANIEL, QUANDO SE CUMPRIRAM?

49- 2300  TARDES E MANHÃS, QUE PERÍODO É ESTE?

50- JESUS: QUEM É REALMENTE ELE, SEGUNDO A  BÍBLIA?

51- COMO MONTAR UMA TRINDADE?

52- DECÁLOGO: FOI DESTINADO PARA OS DEBAIXO DA LEI E DO VELHO PACTO.


Voltar para o conteúdo